terça-feira, 15 de setembro de 2009

Afonsinhos do Condado



Em 1984, Nuno Faria, Gimba (Eugénio Lopes) e Jorge Galvão formaram os Tiroliro&Vladimir&Mohadir, com a entrada de um contrabaixista passaram a Tiroliro Vladimir Mohadir e Tá No Ir. Nesta fase dedicavam-se a cantar ao vivo em bares do Bairro Alto.
Mudam de nome para Os Afonsinhos do Condado em 1985. Em Março de 1987 é editado um máxi-single com os temas "A Salsa das Amoreiras" (o tema português mais tocado na rádio nesse ano), "O Navio" (com a participação de Rui Veloso) e "Ao Luar". Nesse ano participam no espectáculo "Vamos celebrar Zeca" que decorreu na Aula Magna e onde cantaram "O Que Faz Falta".
O álbum "Açúcar" é editado em Abril de 1988. O disco incluía temas como "Rolar no Chão", "Sambinha para Gorbachev", "Ska da Ilha", "A Bordo do Challenger" e "Noites Quentes".
Em Maio de 1989 lançam o Mini-Lp "No Parque Mayer" com um lado 1 que 'falava da cidade e da noite' (os temas "No Parque Mayer", "Rap do B.A. e "Fumo no Ar") e um lado 2 'que é mais uma coisa de amores' com os temas "Menina Sensa-ção", "Prima Vera" e "Rapariguinha" em que participa Kalú na bateria.
Participam no Festival da Canção de 1990 com o tema "Jújú e a sua Banda".
A compilação "Afonsinhos do Condado", que incluía os inéditos "Música do Sul" e "Querida Guida", é editada em Março de 1990. A compilação engloba todos os temas gravados pelo grupo à excepção de três temas.
Gimba vai para férias em Maio de 1990. Nuno Faria e Jorge Galvão ainda darão vários concertos em 1990 e 1991. Os três voltam a reunir-se para um concerto no Porto e no final resolveram acabar com o grupo.
Dos muitos concertos de Dr. Faria, Sr. Lopes e Mr. Galvão destacam-se a participação no Festival de Nimes (França) e no Chin Internacional Radio Festival (Canadá)
"Açúcar" foi reeditado, em 1998, em versão remasterizada, no âmbito da série "Coração Português" da Polygram.
Em 2001 a Universal (antiga Polygram) lançou a compilação "Leva-me Contigo" com dois temas inéditos, "O Macaquinho Nicolau" e "Mambo Xalima". As duas faixas foram escritas nos anos 80 mas, por razões várias, não tinham sido editadas.
Participaram no disco músicos como Mário Laginha, Ramon Galarza (produtor), Fernando Abrantes (que dois anos depois seria membro dos Kraftwerk durante toda uma digressão), o guitarrista José "Moz" Carrapa, os saxofonistas Jorge Reis e Edgar Caramelo e o percussionista Quim M'Jojo (JPP/Expresso)
"Rapariguinha", cantada e tocada pelos "Toupeiras" (grupo alter-ego dos Afonsinhos) foi a única música que ficou do projecto inicial que seria fazer um mini-lp em forma de um programa de rádio com anúncios e tudo.
Em simultâneo foi lançado um Mini-Lp com o mesmo nome que continha os dois inéditos e os temas "Rap do B.A.", "Rolar No Chão", "Vivi Com a Lua Cheia" e "Sambinha Para Gorbachev".

Refs.,B.M.,Y.,M.P. video

Sem comentários:

Enviar um comentário