domingo, 6 de dezembro de 2009

Telectu


O projecto Telectu foi formado, em 1982, por Jorge Lima Barreto e Vítor Rua, para a II Bienal de Arte de Cerveira. Actuaram no Festival de Vilar de Mouros, com a participação de Toli César Machado (colega de Rua nos GNR) e do vocalista Dr. Puto. O grupo actuou ainda na Festa do Avante! na qual passaram a ser presença assídua.

O seu primeiro álbum, "Ctu Telectu", com edição da Valentim de Carvalho, foi editado em Novembro de 1982. Vítor Rua sai dos GNR e Toli abandona os Telectu.

Em 1983 actuaram na Galeria Quadrum. Editaram também o álbum "Belzebu".

"Off Off", com produção de Tozé Ferreira, é editado em 1984. Actuam em Paris no Centro Georges Pompidou e no Forum des Halles. Participam também na IV Bienal de Cerveira, onde fazem um concerto de homenagem a La Monte Young onde interpretam as "Compositions 1960" do autor.

No início de 1985 é editado "Performance - Eno to La Monte" (gravado na Bienal de Cerveira) e a Caixa-Som-LP "Fundação", uma edição limitada da Gulbenkian. São também editados os discos "Telefone - Life Moscow" e "Rosa-Cruz - Live Gulbenkian".

Após Moscovo, o projecto abriu-se a performances multimédia inspiradas de Beuys, Paik e Vostell. Desde 1985 que desenvolveram, com António Palolo, o projecto "Video Garden" (vídeo, luminotecnia, plantas) para os mais importantes concertos.

Gravam "Halley", um LP dividido em duas faces a solo (sintetizador e guitarra electrónica). Trata-se de um álbum de luxo com texto e serigrafia de António Palolo.

O disco "Data" é editado em 1987. Em 1987 participaram na III Bienal de Barcelona, actuaram em San Jose, na Califórnia, e no I Encontro de Música Improvisada, realizado na Gulbenkian.

Em Agosto de 1988 é editado pela Ama Romanta o duplo-álbum "Camerata Elettronica", produzido por Luís Carlos. Ainda em 1988 participaram na Bienal de Barcelona.

O álbum "Ben Jonhson", editado em 1989, inclui trabalhos de 1985, 1988 e 1989. Em 1989 actuam em Massachussets, no New York Knitting factory, na Universidade de Washington, no Festival de Jazz de Macau e no I Encontro da Nova Música Portuguesa (Gulbenkian).

Em Janeiro de 1990, os Telectu e Nuno Rebelo juntaram-se no Rock Rendez Vous num dos últimos espectáculos desse espaço. É editado o álbum "Live at Knitting Factory, N.Y." (edição da Mundo da Canção) e a editora Tragic Figures lança "Digital Buiça" (edição limitada de 500 exemplares) que incluí as peças "Hotel Lisboa" e "Laribau". A capa é um poema visual de E.M. de Melo e Castro. O grupo actua com Elliott Sharp no Centro de Arte Moderna (Lisboa) e com Saheb Sarbib no I Festival de Jazz de Lisboa.

A segunda edição da Mundo da Canção foi o álbum "Encounters II/Labirintho 7.8". "Encounters II" foi gravado nos Estados Unidos, em Setembro de 1989, com a participação de Jean Sarbib. A segunda parte foi gravada no Porto, entre Fevereiro e Julho de 1990.

Em 1991, os Telectu participaram nas 1ªs Jornadas Nova Música, que decorreram em Coimbra. Aproveitando uma pausa dos Telectu, Vítor Rua lançou o disco "Vydia" (Potlatch, 1991) e o disco "Mimi Tão Pequena e Tão Suja" dos Pós GNR. "Mimesis" é reeditado em CD pela Potlatch. O disco incluí "Mimesis I" (música ambiental), "Mimesis II" (Sound-Tracks) e "Mimesis III" (minimal).

Em 1992 comemoraram o 10º aniversário dos Telectu com um espectáculo na Bienal de Cerveira. Nesse ano a editora Área Total lançou o disco "Evil Metal" que foi considerado um dos melhores desse ano para o jornal "Público". Actuaram na China (Universidade de Beijing), Hong Kong (Jazz Clube) e Macau (Univ. Oriente).

Gravam o disco "Biombos" nos estúdios da Rádio Pequim/CCTV. O disco inclui também faixas gravadas ao vivo na Casa Garden de Macau e no Hong Kong Jazz Club. "Biombos" foi o primeiro CD de músicos ocidentais gravado, editado e distribuído na China. António Duarte foi o produtor executivo junto da editora estatal chinesa China Recording Corporation.

Em 1993, a AnAnAnA reeditou em CD os álbuns "Belzebu" e "Off Off", numa edição limitada a 500 exemplares, com apresentação de luxo em capa de cortiça. É lançado também "Theremin Tao", compilação de originais do grupo.

"Biombos" foi lançado em 1994. Em Setembro de 1994 actuaram no Johnny Guitar onde contaram com a colaboração de Bernardo Devlin (voz), Sei Miguel (trompete), António Duarte (sequenciadores e programações hip-hop) e o performer Rui Barbosa.

Em 1995 é editado, através da Fábrica de Sons (Movieplay), um CD com gravações ao vivo dos Telectu com Chris Cutler e Jac Berrocal.

Actuaram com Daniel Kientzy nas Festas de Lisboa 96. "À Lagárdère", com a participação do trompetista francês Jac Berrocal, é lançado no início de 1997.

Em 1998 actuaram em seis festivais de música contemporânea, em Granada, em Havana, em Bucareste, em Barcelona, em Pequim e em Perpignan.

No início de 1999 é editado pela AnAnAnA o álbum "Jazz Off Multimedia", gravado ao vivo no Guimarães Jazz de 95 e que contou com a participação de Louis Sclavis e Jac Berrocal. Ainda em 1999 participaram no Festival de Novas Músicas da Guarda e apresentaram "Drulovic Remix" no Instituto Franco Português.

O CD duplo "Elektrobissau", com criações autónomas para guitarra e sintetizador, é gravado em 1999 para a Strauss mas o lançamento é adiado. Em 1999, a Strauss editou o disco "Mimesis (minimal Works)" (lançado originalmente pela Transmédia).

O disco "Solos" é editado em 2000. O disco engloba as obras "Piano Dissonata" de Jorge Lima Barreto e "Gnoseofonia" de Victor Rua. Os Telectu foram também os autores da partitura para a peça "Cymbelino", de Shaskepeare, que esteve em cena na Cornucópia até Julho de 2000.

Em Outubro de 2001, os Telectu celebraram o seu 20º aniversário com duas noites de concerto no auditório de Serralves, no Porto. Os dois músicos (Jorge Lima Barreto e Vítor Rua), actuaram a solo, no dia 20 de Outubro, na primeira parte do concerto de Eddie Prévost, e no dia seguinte actuaram os Telectu e o trio de Eddie Prévost. Em Novembro participaram, em Londres, no festival Atlantic Waves 2001. Em 2001 realizou-se também a instalação Video Garden XVI.

Em 2002 participam no Festival Ó da Guarda e actuaram no Museu Vostell de Malpartida.

O CD "Quartetos" dos Telectu inclui gravações no "Matosinhos em Jazz", em 2001, com Sunny Murray na bateria e Tom Chant (da Cinematic Orchestra) em soprano; com Tom Chant na edição de 2001 do Festival Atlantic Waves; e com os bateristas Eddie Prévost e Gerry Hemingway no Fonoteca Files.

Em 18 e 19 de Setembro de 2003 apresentaram em Viseu, no Teatro Viriato, o espectáculo "Video Garden" de homenagem ao artista plástico António Palolo.

Em Novembro de 2003 é editado o álbum "Neo Neon" de Jorge Lima Barreto. «Os sons mágicos que brotam dos dedos de Barreto funcionam um pouco como uma máquina do tempo para quem acompanha a carreira dos Telectu desde há 22 anos: neles identificamos paisagens de "Belzebu", "Off Off", "Performance", "Halley", entre vários outros» (Rui Branco, JN).



Refs.,Y.,B.M.,M.P.

Sem comentários:

Enviar um comentário