sexta-feira, 10 de julho de 2009

Carlos do Carmo




Carlos do Carmo, nome artístico de Carlos Alberto Ascenção de Almeida, (n. Lisboa, 21 de Dezembro de 1939), cantor e intérprete de Fado português.

É filho de Lucília do Carmo, fadista e de Alfredo de Almeida, livreiro e gerente hoteleiro.

Carlos do Carmo estudou Hotelaria na Suíça. Iniciou a sua carreira artística em 1964 embora tivesse gravado um disco aos nove anos.

Nesse mesmo ano, casa-se com Judite do Carmo, casamento que se mantém do qual resultaram três filhos, Cila, Alfredo e Gil

Representou Portugal no XXI Festival Eurovisão da Canção em 1976, com o tema Flor de Verde Pinho (baseado no poema de Manuel Alegre). No Festival RTP da Canção desse ano foi o único intérprete. Nas últimas canções apresentadas estavam temas como Estrela da Tarde.

De entre muitas outras, as suas canções mais conhecidas são; Os Putos, Um Homem na Cidade, Canoas do Tejo, Lisboa Menina e Moça, Duas Lágrimas de Orvalho e Bairro Alto.

Representou Portugal em inúmeras digressões por vários países, passando pelo Olympia de Paris, pelas Óperas de Frankfurt e de Wiesbaden, no Canecão do Rio de Janeiro, no Savoy de Helsínquia e por outras cidades, como Sampetersburgo, Copenhaga, São Paulo, entre outras. A nível nacional destacam-se os concertos na Fundação Gulbenkian, Mosteiro dos Jerónimos, Casino Estoril ou no CCB.

É cidadão honorário da cidade do Rio de Janeiro, membro da Honra do Claustro Ibero-Americano das Artes, passando pelo diploma conferido pelo Senado de Rhode Island nos Estados Unidos pelo seu contributo para a divulgação da música portuguesa, do Globo de Ouro de Mérito e da Excelência, do Prémio da consagração de carreira da Sociedade Portuguesa de Autores, até ao reconhecimento Nacional com a Ordem do Infante D. Henrique.

Figura também como pioneiro na nova discografia Portuguesa devido ao seu disco Um Homem no País, que foi o primeiro CD editado por um artista em Portugal.

José Maria Nóbrega acompanha-o em guitarra há 36 anos. Foi homenageado na celebração dos seus 40 anos de carreira, em 2003.

Em 2008 recebeu o prémio Goya para Melhor Canção Original, com o Fado da Saudade. A canção faz parte da banda sonora do filme Fados, que concorria à edição de 2008 daqueles que são considerados os óscares espanhóis. No entanto foram levantadas dúvidas sobre a verdadeira autoria deste fado.

videoRefs.:Y.,B.M.,J.P.,E.L.

Sem comentários:

Enviar um comentário