sexta-feira, 10 de julho de 2009

Rao Kyao


Rão Kyao é um músico e compositor português, famoso como intérprete de flauta de bambu e de saxofone. Nascido João Ramos Jorge, em Lisboa, em 1940 , passou parte da sua infância em Macau, onde seu pai se encontrava a prestar serviço militar. Dessa vivência resultou o nome artístico de inspiração oriental Rão Kyao, adoptado em 1975. Foi aluno do colégio militar.

Estreou-se ao vivo como intérprete de saxofone tenor aos 19 anos de idade, tendo sido nessa fase inspirado pelo Jazz. Para além de tocar em numerosos clubes lisboetas, tocou também no estrangeiro, em países como Dinamarca, Espanha, França e Holanda. Fixou-se na França até ao 25 de Abril, evitando assim a guerra colonial.

No fim da década de 70, partiu para a Índia, tentando redescobrir o elo perdido entre a música portuguesa e a música do oriente. Durante esse período, estudou música indiana e flauta bansuri. Dessa experiência, resultaram o álbum Goa, em 1979, e novas sonoridades no seu trabalho.

Em 1983, lançou o álbum Fado bailado, que viria a ser o primeiro álbum português a chegar a disco de platina. Nesse trabalho, interpretou ao saxofone diversas obras de Amália Rodrigues, com a colaboração do mestre da guitarra portuguesa António Chainho.

No ano seguinte, lançou o álbum Estrada da luz, que viria a torná-lo famoso a nível nacional pelas suas interpretações com flauta de bambu.

No ano de 1996, regressou ao fado, gravando o álbum ao vivo Viva o fado.

Em 1999, compôs o hino oficial da cerimónia da transferência de soberania de Macau, tendo nesse âmbito gravado o álbum Junção, com a orquestra chinesa de Macau. O tema Macau viria a regressar à sua obra em 2008, no álbum Porto Interior, gravado em parceria com a intérprete chinesa Yanan.

videoRefs.:B.M.,E.L.

Sem comentários:

Enviar um comentário